Ministra Cida Gonçalves visita obras da Casa da Mulher Brasileira em Teresina

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

”Com certeza, o Estado do Piauí e todos os seus municípios, a sua diversidade, vão estar incluídos em todas as políticas”, disse Cida Gonçalves

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, participou de ampla agenda na manhã desta quinta-feira (16), em Teresina. Ela visitou as obras de construção da Casa da Mulher Brasileira (CMB), no bairro Primavera, zona Norte da capital, e também esteve reunida com o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher e com a Frente de Enfrentamento ao Feminicídio, no Memorial Esperança Garcia, zona Sul. Logo mais, às 15h30, ela vai participar de audiência com o governador Rafael Fonteles, no Palácio de Karnak.

Divulgação

Dentre as medidas do Governo Federal para proteção das mulheres no Estado do Piauí, Cida destacou a Casa da Mulher Brasileira, que está sendo construída em parceria com a Prefeitura de Teresina, e mais duas casas que estão sendo trabalhadas pelo Governo do Piauí nas cidades de São Raimundo Nonato e Picos. A CMB em Teresina vai funcionar na antiga sede do SESI, na Primavera, oferecerá um serviço especializado de vários órgãos (Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, Delegacia da Mulher) de atendimento às mulheres em situação de violência, que possibilitará um serviço integrado e mais humanizado. Serão investidos mais de R$ 5,4 milhões de recursos federais, e a execução da obra está sob a responsabilidade da Prefeitura de Teresina.

A ministra disse ainda que muitas ações serão lançadas pelo Ministério da Mulher no dia 08 de março. “Com certeza, o Estado do Piauí e todos os seus municípios, a sua diversidade, vão estar incluídos em todas as políticas. A questão do trabalho igual, salário igual, a questão da inclusão digital para que as mulheres possam ter condições de acessar o mundo do trabalho”, conta. Ela também falou do fortalecimento das secretarias estaduais e municipais de políticas para as mulheres no Piauí.

Divulgação

Para Cida Gonçalves, o maior desafio para o atendimento às mulheres no Brasil é, na verdade, fazer o planejamento das ações em todas as regiões, pois cada estado tem uma realidade. “Estamos trabalhando um planejamento para que possamos dar conta de atender esse país: as mulheres do campo, da floresta, das águas, as mulheres da área urbana, as quilombolas e as índias. Precisamos fazer com que as mulheres tenham equidade de gênero no Brasil. Esse é o desafio que está colocado nesses quatro anos”, esclarece a ministra.

A secretária de Estado das Mulheres, Zenaide Lustosa, disse que no Piauí estão sendo trabalhadas várias linhas de ação na prevenção e combate à violência do homem contra a mulher. “Recentemente foi criado o grupo de trabalho para construir o protocolo de enfrentamento que vai possibilitar o diálogo maior com a sociedade, no sentido das mulheres terem espaço de acolhimento para que possam denunciar e serem acolhidas dentro da rede de atendimento”, disse.

Halda Regina, integrante da Frente Popular de Mulheres Contra o Feminicídio, disse que a visita da ministra ao movimento de mulheres é de grande importância porque elas podem dialogar diretamente com Cida Gonçalves sobre todos os tipos de violência contra as mulheres. “Mostramos diretamente para a ministra aquilo que as mulheres têm vivenciado no estado. Fizemos várias denúncias de violência”, finaliza Halda.

Fonte: Ascom/ Pi.gov

Telsirio

Telsirio

Faça um comentário!

Receba nossas notícias em tempo real!

Não enviamos spam!