Nova Maternidade de Teresina ampliará atendimentos e terá equipamentos de ponta

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

A obra está na fase de acabamentos e tem previsão de entrega no mês de julho, com funcionamento previsto para outubro

A obra está na fase de acabamentos e tem previsão de entrega no mês de julho, com funcionamento previsto para outubro.

O secretário de Estado da Saúde, Antonio Luiz Soares, visitou, nesta quinta-feira (2), as instalações da Nova Maternidade de Teresina. A obra está na fase de acabamentos e tem previsão de entrega para julho deste ano e finalizada para o atendimento ao público em outubro. Isso porque há necessidade de treinamentos e ajustes antes de iniciar a oferta dos serviços da unidade de saúde para a população.

Divulgação

O novo equipamento tem um total de investimento de R$ 136 milhões, sendo R$ 86 milhões garantidos pelo Governo do Estado e R$ 50 milhões oriundos da União, verbas da bancada federal do Piauí.

Durante a visitia, o secretário estava acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Franzé Silva, além de outros parlamentares, equipe da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e da Associação Reabilitar, entidade que vai gerir a maternidade.

“A obra está em estágio bem avançado. A maioria dos equipamentos já está aqui no prédio, bem como a parte de mobiliário. Temos ainda alguns ajustes a serem feitos na obra. Essa parte de acabamento demora um pouco mais e deve acabar em junho e depois vem o treinamento dos servidores para podermos abrir 100% em outubro”, afirmou o secretário da Saúde.

A nova maternidade contará com 280 leitos, sendo 95 de unidade de terapia intensiva (UTI). Antonio Luiz Soares destacou o atendimento de ponta que será oferecido pela maternidade. “Vimos aqui uma estrutura de alta tecnologia. Aqui tem sala de cirurgia com pressão negativa, que dificulta a infecção hospitalar. Temos vários equipamentos entre os melhores do Brasil. É uma estrutura moderna que vai melhorar muito o atendimento materno e infantil”, destacou o gestor.

Divulgação

Transição

A nova maternidade será administrada de forma compartilhada pelo Governo do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), e pela Associação Reabilitar.

O secretário da Saúde ressaltou que todos os profissionais efetivos da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) serão transferidos para a nova maternidade e a antiga maternidade deve virar um laboratório.

“Todos os serviços oferecidos pela Evangelina Rosa estarão na nova maternidade, só que em maior quantidade, reduzindo a fila de espera. Teremos mais UTIs e ambulatórios. A MDER vai se transformar em outro equipamento público, que pode ser um laboratório para exames, por exemplo, ou um apoio à nova maternidade”, destacou o gestor.

Fonte: Ascom/ Pi.gov

Telsirio

Telsirio

Faça um comentário!

Receba nossas notícias em tempo real!

Não enviamos spam!