Obras de usinas de hidrogênio verde no Piauí iniciam em outubro

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

Indústrias de energia limpa vão ter capacidade de produção de até 26,4 GW de energia até 2038

O governador Rafael Fonteles e o presidente da Solatio, Pedro Vaquer, anunciaram duas datas importantes para a produção de hidrogênio verde na Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Parnaíba. No dia 6 de maio haverá o lançamento de usinas solares em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Já no dia 19 de outubro, iniciam as obras das indústrias que vão atuar no Piauí.

coletivaimprensasolatio.jpg

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (21), no Palácio de Karnak, Fonteles e Vaquer falaram do cronograma inicial para a implantação da indústria que produz amônia a partir da água. Ao todo, o Piauí terá capacidade de produzir, em Parnaíba, 26,4 GW de energia, operacionalizados em usinas de hidrogênio verde e energia solar.

solatio2.jpg

De acordo com informações divulgadas pelo presidente da Solatio, Pedro Vaquer, o projeto deve produzir, em capacidade total, até 11,4 GW de hidrogênio e amônia dividido em seis fases de 1,9 GW. A  primeira fase vai entrar em operação em janeiro de 2028 e a cada dois anos vai haver a evolução do empreendimento até chegar à fase total em janeiro de 2038.

Além disso, Vaquer garantiu que serão construídos 15 GW de energia solar no Piauí na região de Parnaíba em seis fases de 2,5 GW, com início de operação em janeiro de 2028 para alimentar a primeira fase. O resto da energia virá de usinas mato-grossenses e mineiras.

 

Fonteles destaca que foi dado mais um passo importante para que esta cadeia industrial de energia passe a funcionar. “Este é um projeto que coloca o Piauí no cenário global da energia verde e do hidrogênio verde, exportando essa energia para vários países, especialmente da Europa. O planejamento é iniciar as obras das indústrias ainda este ano. O maior desafio é obter toda a estruturação com conexão ao sistema elétrico nacional, consumindo energia limpa. Também teremos usinas solares aqui no Piauí para abastecer as indústrias. Os investimentos se multiplicam e os empregos de qualidade também, que é nossa maior obsessão”, afirma.

Pedro Vaquer explica que a Solatio está empenhada em agilizar as obras e a operacionalização. “Estamos falando de investimentos próximos de R$ 100 bilhões até 2038. Já as usinas de energia, representam um investimento de R$ 40 bilhões. Com persistência, vamos realizar um sonho que começou lá atrás. Mas tivemos um governador que apostou e agora todos os caminhos estão abertos para isso”, acrescenta.

O primeiro passo concreto para a materialização do projeto aconteceu no dia 15 de dezembro, com o lançamento da pedra fundamental de dois empreendimentos para a produção hidrogênio verde dentro da ZPE. As indústrias são de responsabilidade da Green Energy Park e da Solatio.

Fonte: Ascom/Pi.gov

Telsirio

Telsirio

Faça um comentário!

Receba nossas notícias em tempo real!

Não enviamos spam!